Articulação para André Amaral virar ministro cresce no setor cultural

(Público Brasil)

BRASÍLIA - As articulações para o deputado federal André Amaral (PMDB-PB) substituir o ministro interino da Cultura, João Batista Andrade (PPS), que pediu demissão há quase um mês, ganharam apoio do setor cultural. Instituições que trabalham com a cultura encaminharam cartas ao presidente Michel Temer(PMDB), aprovando a indicação do jovem parlamentar para comandar o  Ministério da Cultura (Minc).

Na sexta-feira, da semana passada, 07,  a  Cooperativa Federal do Circo (COFEC) encaminhou uma carta ao presidente Michel Temer fortificando a nomeação do deputado André Amaral ao cargo de ministro da Cultura.  

A  COFEC somou, entre as outras instituições que vem demonstrando apoio à nomeação de André Amaral, como a União Nacional os Servidores de Carreira das Agências Reguladoras Federais (UnaReg), Centro Cultural do Movimento Escoteiro (CCME), a Fundação Gilberto Freyre, além de outras instituições que representam diversos setores culturais do Brasil.

Segundo o presidente da COFEC, Anderson Alex Ferreira, André Amaral possui “disparidade de  tratamento das políticas públicas nacionais voltadas para as regiões menos privilegiadas no Brasil”. 

A instituição pernambucana detém mais de 30 anos em atuação no ramo cultural e foi idealizada pelo escritor Anderson Alex Ferreira. A entidade tem como um dos principais objetivos  a preservação e manutenção da arte brasileira e luta pela atenção cultural por parte do governo em todo o país.