Reforma Trabalhista: Senado não pode ser 'Judas' nem 'Pôncio Pilatos', diz Paim

O senador Paulo Paim (PT-RS) afirmou na última sexta-feira (23/6) que vai apontar diversas inconstitucionalidades na reforma trabalhista (PLC 38/2017), durante a discussão do mérito na Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ), prevista para a próxima semana. 

Segundo Paim, o Senado não pode se comportar nem como "Judas, traindo o povo", nem como "Pôncio Pilatos, lavando as mãos" e aprovando o texto da Câmara.