Reguffe agora é PSL/Livres, como garantia para disputar o Planalto


O Livres, nova denominação do PSL (Partido Social Liberal), que tem como presidente nacional da legenda, o advogado Antônio de Rueda, vem surpreendendo os próprios integrantes do movimento Livres, que não esperava conquistar a filiação do senador José Antônio Reguffe (44 anos) em seus quadros, conforme anunciado no tempo de inserções no horário eleitoral na última terça-feira (23/5).

A adesão agrada o movimento Livres - coordenado nacionalmente pelo escritor e empreendedor cívico da RAPS – Rede de Ação Política Pela Sustentabilidade, Sérgio Bivar.

A entrada do senador Reguffe(Livres) mostra que a nova postura da legenda é fato consumado. Sua posição de independência frente ao Governo do Distrito Federal, deixa clara as intenções dos LIVRES em agregar todas as lideranças que discordam da classe política do momento, personagens de um drama que tem levado o país a viver seus piores dias de República, desde sua proclamação.

O ingresso do senador Reguffe(Livres) vem engrandecer a pré-candidatura a deputado federal de Newton Lins, advogado, escritor e presidente do diretório Regional do Livres no DF. Newton Lins vem colaborando com o presidente nacional, Antônio de Rueda, de forma ativa e responsável na renovação do PSL/Livres, com temas cruciantes vividos pela população, não defendido por outras agremiações, nem tão pouco discutido por seus representantes portadores de mandatos.

Reguffe: Ética, contenção de gastos públicos

O Senador Reguffe para seus quadros é um dos propósitos do LIVRES, cuja intenção é mostrar com mais amplitude a população brasileira o comportamento íntegro deste Senador da República que abdicou de todas as vantagens salariais concedidas a um gabinete de um senador, renunciando mensalmente a mais de 120 mil reais, e recebendo apenas sua remuneração determinada por lei. Esta atitude de não permitir “rechear” seu contracheque com verbas indenizatórias, foi desprezada pelos demais 80 Senadores da República. 

O senador Reguffe já disputou duas eleições (1998 e 2002) antes de se eleger pela primeira vez em 2006 (como distrital) e 2010, como federal; tem duas graduações (Economia, pela Universidade de Brasília-UnB, e Jornalismo, pelo Instituto de Educação Superior de Brasília-IESB); fez política estudantil. Suas principais propostas como parlamentar: as reformas política e tributária.

Agora, pelo visto, Reguffe garante legenda para disputar até o Palácio do Planalto em 2018.

por Ronaldo Nóbrega | Coluna Política