Gás de Cozinha custa R$ 13 mas chega aos lares por até R$ 90, revela ASMIRG-BR

Associação Brasileira dos Revendedores de GLP (ASMIRG-BR), divulgou, nesta terça-feira(6/12), nota sobre o novo aumento do Gás de Cozinha.

A nota diz: "Embora o produto gás de cozinha, seja o mesmo, a mesma molécula, existe um tratamento diferenciado sob a alegação de um “favorecimento” a população brasileira, talvez essa seja a explicação do gas de cozinha que custa hoje algo em torno dos R$ 13 chegar aos lares do povo brasileiro por até R$ 90".


Leia abaixo a íntegra da nota.


"COMUNICADO UTILIDADE PÚBLICA
NOVO AUMENTO GÁS DE COZINHA – 12,3%


A Associação Brasileira dos Revendedores de GLP, ASMIRG-BR, entidade nacional representativa da classe dos Revendedores de GLP, CNPJ N. 08.930.250/0001-32, vem informar mais um novo aumento do tradicional gás de cozinha.

Em comunicado, a Petrobras destacou que os preços de GLP destinado ao uso residencial, conhecido como gás de cozinha, comercializado em botijões de até 13 kg, não foram objeto de reajuste, somente o industrial em 12,3% .

Embora o produto gás de cozinha, seja o mesmo, a mesma molécula, existe um tratamento diferenciado sob a alegação de um “favorecimento” a população brasileira, talvez essa seja a explicação do gas de cozinha que custa hoje algo em torno dos R$ 13 chegar aos lares do povo brasileiro por até R$ 90.

A ASMIRG-BR chama a atenção de nossas autoridades para recentes ações da Petrobrás, primeiro não trata de venda e sim desinvestimentos de empresas sadias, que a cada trimestre aumentam sua lucratividade, empresas que somam os caixas da Petrobras, estão sendo despachadas, sem nenhum comprometimento com segurança nacional.

Limites, talvez esta seja a palavra que falta. A Petrobras, alega na mídia que busca atuar como empresa privada, mas o Estado Brasileiro não pode aceitar mesmo que em tom de brincadeira tais afirmações. Há responsabilidades com o abastecimento, em especial quando tratamos de um produto essencial para alimentação do povo brasileiro. Nas últimas horas a Petrobras anunciou aumento do diesel, o que nos afeta diretamente no custo logístico, agora o gás de cozinha, todos estes aumentos geram mais aumentos, como ICMS, deixando na ponta o consumidor brasileiro, refém de uma empresa pública que decidiu se tornar privada.

Cordialmente,

Alexandre Borjaili
Presidente
ASMIRG-BR."