Dilma Rousseff discursa após aprovação do impeachment e diz que senadores rasgaram a Constituição

Em pronunciamento logo após o Senado Federal aprovar o impeachment nesta quarta-feira (31), a agora ex-presidente da República Dilma Rouseff afirmou que os senadores rasgaram a Constituição Federal, pois ela não cometeu crime de responsabilidade.

"Condenaram uma inocente e consumaram um golpe parlamentar. Com a aprovação do meu afastamento definitivo, políticos que buscam, desesperadamente, escapar do braço da Justiça tomarão o poder unidos aos derrotados nas últimas quatro eleições", discursou.

Dilma avaliou que o projeto nacional progressista representado por ela foi interrompido por uma poderosa força que chamou de "conservadora e reacionária". Ela criticou a imprensa e previu retrocessos na área social: "Com apoio de uma imprensa facciosa, vão capturar as instituições do Estado para colocá-las a serviço do mais radical liberalismo econômico e de retrocesso social".

Ela repetiu a tese de sua defesa e classificou de golpe sua saída da Presidência: "O golpe é contra os movimentos sociais e sindicais e contra os que lutam por direitos em todas as suas acepções: direito ao trabalho e à proteção de leis trabalhistas; direito a uma aposentadoria justa; direito à moradia e à terra; direito à educação, à saúde e à cultura; direito aos jovens de protagonizarem a sua própria história; direito dos negros, dos indígenas, da população LGBT, das mulheres; direito de se manifestar, sem ser reprimido".

Dilma Rousseff também ressaltou que o novo governo vai enfrentar uma oposição ferrenha: "Haverá contra eles a mais determinada oposição que um governo golpista pode sofrer". E conclamou: "Espero que saibamos nos unir em defesa de causas comuns a todos os progressistas, independentemente de filiação partidária ou posição política. Proponho que lutemos todos juntos contra o retrocesso, contra a agenda conservadora, contra a extinção de direitos, pela soberania nacional e pelo restabelecimento pleno da democracia".

A ex-presidente não descartou sua volta. "Neste momento, não direi adeus a vocês. Tenho certeza de que posso dizer: até daqui a pouco. Ou eu, ou outros assumirão este processo". 

Dilma Rousseff concluiu que, a partir de agora, vai lutar incansavelmente para continuar a construir um Brasil melhor. (Ag. Câmara)